Câmara promove palestra do Novembro Azul para conscientizar sobre câncer de próstata

A Câmara de Paulínia aderiu à campanha mundial do Novembro Azul e realizou na manhã desta terça-feira (26/11) um evento sobre conscientização e prevenção ao câncer de próstata. O encontro contou com uma palestra do médico urologista João Alonso, coordenador do Ambulatório de Saúde do Homem de Paulínia, que ainda esclareceu as dúvidas do público.

O presidente da Câmara, Antônio Miguel Ferrari, o Loira (DC), antes do início da palestra deu boas-vindas e agradeceu a presença de todos que participaram do “bate-papo”. Ele falou sobre a importância dos homens deixarem o preconceito de lado e cuidarem de sua saúde, alertando sobre a importância da ida ao médico e realização dos exames preventivos.

O médico João Alonso respondeu questionamentos das pessoas participantes e abordou que a conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de próstata é fundamental para diminuir o número de casos. Esse é o segundo maior caso de incidência de câncer no Brasil, perdendo apenas para o de pele.

O palestrante esclareceu que o diagnóstico precoce do câncer de próstata aumenta em 90% a chance de cura dos pacientes e que os homens devem realizar exames periódicos a partir dos 50 anos – ou 45 anos para os que estão no chamado grupo de risco (idade avançada, casos na família, pessoas negras, maus hábitos alimentares e obesidade).

A Doença

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo dados recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que estima para 2019 o diagnóstico de 68.220 novos casos de câncer de próstata no país.

Em estágio inicial, a doença geralmente não provoca sintomas. No estágio avançado pode causar alguns sintomas como: micção frequente, fluxo urinário fraco ou interrompido, vontade de urinar frequentemente à noite (nictúria), sangue na urina ou no sêmen, disfunção erétil, dor no quadril, costas, coxas, ombros ou outros ossos se a doença se disseminou, fraqueza ou dormência nas pernas ou pés.

O diagnóstico é feito através de avaliação clínica, exame de toque retal, exame de PSA (sangue) e, em alguns casos, com o auxílio de exames de imagem, como ressonância e ultrassonografia de próstata, além de biópsia guiada (retirada de um pequeno fragmento para análise patológica).

Novembro Azul

O primeiro registro do Novembro Azul ocorreu em 2003 na Austrália, quando dois amigos tomavam uma cerveja num bar e brincavam sobre trazer de volta o uso do bigode. Inspirados pela mãe de um amigo que levantava fundos para o combate ao câncer de mama, resolveram fazer o mesmo para o câncer de próstata.

Nessa campanha os homens teriam que deixar o bigode crescer e seria cobrado 10 dólares de cada bigodudo. Naquele ano, 30 amigos se reuniram na causa, originando o principal movimento do mundo para a conscientização na prevenção do câncer de próstata.

No Brasil, no ano de 2008, o Instituto Lado a Lado pela Vida foi o pioneiro a abordar questões relacionadas ao câncer de próstata no através da campanha “Um Toque, Um Drible”. Em 2012, o instituto passou a promover durante todo o mês de novembro ações focadas na saúde do homem.

[av_font_icon icon=’ue80f’ font=’entypo-fontello’ style=” caption=” link=” linktarget=” size=’20px’ position=’left’ animation=” color=’#43916b’ id=” custom_class=” av_uid=’av-45wqdd’ admin_preview_bg=”][/av_font_icon]GALERIA DE FOTOS

[av_gallery ids=’9968,9969,9967,9964,9965,9971,9970,9966′ style=’thumbnails’ preview_size=’portfolio’ crop_big_preview_thumbnail=’avia-gallery-big-crop-thumb’ thumb_size=’portfolio’ columns=’4′ imagelink=’lightbox’ lazyload=’avia_lazyload’ id=” custom_class=” av_uid=’av-2yd36p’ admin_preview_bg=”]

 

Texto: Thiago Henrique
Assessoria de Imprensa
imprensa@camarapaulinia.sp.gov.br
Imagens: Câmara Municipal de Paulínia

 

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo