dsc 6664 20141229 1735592359 2

Du Cazellato cobra sinalização de “Área Escolar” em avenida de Betel

Esta semana, o vereador Du Cazellato cobrou o reforço da sinalização do solo da “Área Escolar” na avenida Constant Pavan no bairro Betel, nas proximidades das Escolas ETEP, Senai e Creche Benedito Dias Carvalho II.

De acordo com Cazellato, a identificação de área escolar é muito importante para evitar acidentes no local, já que muitos motoristas que usam a avenida não sabem da existência das escolas e passam pela via em alta velocidade. “Muitos pais de alunos e até funcionários das escolas procuraram o meu gabinete reivindicando a sinalização e relatando o risco de acidentes” disse Cazellato. “Há tempos venho pedindo providências, tenho certeza que assim que possível o prefeito irá atender nosso pedido”, completa o Vereador.

Preocupado com moradores da região do Monte Alegre, Du Cazellato pede que CPFL resolva o problema de quedas de energia

A queda constante no abastecimento de energia elétrica no Jardim Monte Alegre II e região por parte da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) levou o vereador Du Cazellato a fazer uma indicação pedindo que a empresa resolva com urgência o problema.

Cazellato foi procurado por moradores que disseram ao Vereador que, após avaliação técnica, foi constatada a necessidade de colocar espaçadores na rede para evitar o contato entre os cabos. Durante rajadas de vento, principalmente em dias de chuva forte, com o vento os cabos balançam a rede primária e a mesma fecha curto, desligando a chave que alimenta o bairro.

“O bairro Monte Alegre II foi construído há 30 anos, e nos últimos 10 os moradores estão passando por sérios problemas ocasionados pela constante falta de energia no bairro. A energia na maioria das vezes é interrompida sem se quer ocorrer chuva, basta um vento um pouco mais forte e a demora para o retorno sempre dura cerca de 4h para mais”, disse o Vereador.

A constante falta de energia tem incomodado à todos os moradores, principalmente comércios, crianças, idosos e moradores que dependem da energia para o funcionamento do aparelho de respiração artificial. Além disso as escolas Ângelo Corrassa Filho e a EMEI Itela Soldera são prejudicadas pelo corte do abastecimento de energia comprometendo a qualidade do trabalho dos funcionários e prejudicando o aprendizado das crianças que ficam no escuro e em alguns casos não conseguem desenvolver as atividades curriculares.

“O pedido já foi feito, agora espero que os órgãos competentes tomem providências e a CPFL resolva o problema com a máxima urgência. Continuaremos cobrando os responsáveis até o problema ser resolvido”, disse Cazellato.

 

dsc 6664 20141229 1735592359 2

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo