João Mota (DC) quer programa  de atendimento multidisciplinar para crianças autistas

Com base no levantamento do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, que apontou um caso de autismo a cada 100 crianças, estima-se que o Brasil possua cerca de dois milhões de autistas. Segundo a revista Espaço Aberto, da Universidade de São Paulo (USP), são mais de 300 mil ocorrências só no Estado.  Apesar disso, encontrar o tratamento adequado ainda é o grande desafio dos milhões de brasileiros portadores do Transtorno Espectro Autista (TEA).

Diante desse quadro, o vereador João Mota (DC) reivindica um programa municipal de atendimento multidisciplinar para autistas, envolvendo profissionais especializados, tais como psiquiatra, neurologista, psicólogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional.

Com sintomas físicos, psicológicos e comportamentais, o autismo interfere nas habilidades de comunicação, de aprendizagem e sociais”, argumenta o parlamentar, na Indicação 128/2019, apresentada na sessão legislativa de 26 de fevereiro. A solicitação já foi encaminhada para providências da Prefeitura Municipal.

Semáforo e sinalização
Na mesma sessão, os Requerimentos 64 e 65/2019 do vereador foram aprovados, por unanimidade, e encaminhados ao Poder Executivo, que tem 30 (trinta) dias para responder. Nos documentos, Mota (DC) cobra semáforo para travessia de pedestres em frente ao Centro Empresarial Aliança, na Avenida José Paulino, e sinalização de solo para organizar o tráfego de veículos  no cruzamento da Rua Oshita Sigrist Pongeluppi com a Avenida Doutor Heitor Nascimento.

Acompanhe andamento das propostas

Texto: Mizael Marcelly (MTb nº 40.914/SP)
Assessoria de Imprensa
imprensa@camarapaulinia.sp.gov.br
Foto: Ilustração/Internet

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo