Servidores da Câmara participam de nova capacitação sobre combate à Covid-19

Depois de reabrir acesso ao público e convocar a volta de servidores com mais de 60 anos, a Câmara de Paulínia promoveu nova rodada de capacitação sobre a Covid-19 nesta segunda-feira (9/8) para todos os funcionários: efetivos, comissionados e terceirizados.

A palestra ocorreu em três horários, para evitar aglomeração, e foi ministrada por Joana Freitas, coordenadora da UBS do bairro João Aranha e membro do Comitê da Câmara de enfrentamento ao coronavírus.

Ela tirou dúvidas dos participantes e reforçou os cuidados necessários para evitar a propagação da doença. O uso de máscara é o principal deles: é obrigatório utilizá-la em todas as dependências, cobrindo nariz e boca. Ao tossir ou espirrar, o ideal é cobrir a boca com o braço, na altura do cotovelo, e trocar a máscara.

Também está proibido o consumo de alimentos e bebidas (inclusive água) nos corredores e nas copas. Recomenda-se ainda usar álcool em gel, disponível em vários pontos do prédio, e higienizar bebedouros sempre que encher garrafas individuais de água.

O presidente da Casa, Fábio Valadão, disse que todas as medidas foram planejadas pensando na segurança dos servidores e do público. Ele lembrou que o comitê interno tem autonomia para avaliar as ações e sempre monitora casos, divulgando semanalmente ocorrências e o vacinômetro dos funcionários. Os vereadores Flávio Xavier e Gibi Professor também participaram da capacitação.

[av_font_icon icon=’ue817′ font=’entypo-fontello’ style=” caption=” link=” linktarget=” size=’20px’ position=’left’ animation=” color=” id=” custom_class=” av_uid=’av-nvlybx’ admin_preview_bg=”][/av_font_icon]RETORNO

O prédio foi reaberto ao público em 2 de agosto. As sessões têm capacidade para 85 pessoas (com distribuição de senhas antes), e os gabinetes de vereadores permitem apenas seis pessoas por vez.

Funcionários seguem fazendo controle de temperatura corporal nas entradas e ações periódicas de sanitização. Não é recomendada a entrada de pessoas de grupos de risco: bebês e crianças menores de 6 anos, grávidas, maiores de 60 anos e pessoas com doenças crônicas e comorbidades (como diabetes, hipertensão arterial, problemas no coração, pulmão e rins).

O Ato da Mesa 17/2021 leva em consideração normas mais flexíveis anunciadas pelo governo estadual no Plano São Paulo e as recentes taxas de mortes e internações no município.

[av_font_icon icon=’ue80f’ font=’entypo-fontello’ style=” caption=” link=” linktarget=” size=’20px’ position=’left’ animation=” color=’#43916b’ id=” custom_class=” av_uid=’av-kygsx2′ admin_preview_bg=”][/av_font_icon]

GALERIA DE FOTOS

[av_gallery ids=’17953,17955,17958,17951,17952,17954,17959,17957,17960,17956,17950,17949′ style=’thumbnails’ preview_size=’portfolio’ crop_big_preview_thumbnail=’avia-gallery-big-crop-thumb’ thumb_size=’portfolio’ columns=’4′ imagelink=’lightbox’ lazyload=’avia_lazyload’ id=” custom_class=” av_uid=’av-vkn0u0′ admin_preview_bg=”]

 

Texto: Felipe Luchete
Assessoria de Imprensa
imprensa@camarapaulinia.sp.gov.br
Imagens: Câmara Municipal de Paulínia

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo