100 5054

Vereador solicita mudanças em linha de ônibus intermunicipal

Doutor João Mota também pede o Programa Mais Cultura nas escolas do município.

100 5054Na 11ª sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada na manhã de ontem dia 17, o vereador Doutor João Mota apresentou três proposituras. Destaque para o requerimento destinado a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), com o objetivo atender as reclamações dos munícipes que utilizam diariamente a Linha 604 Campinas/Paulínia, para estudar e trabalhar. Os munícipes pedem que os pontos na Avenida Anchieta em Campinas, sejam reativados.

Ocorre que há alguns anos, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) fez uma reformulação do trânsito em Campinas e várias ações de mobilidade foram realizadas, entre elas, a relocação dos pontos de ônibus municipais e intermunicipais. Com isso, a EMTU, teve que relocar os pontos de várias linhas do sistema intermunicipal, afetando centenas de usuários.  No caso da linha 604 Campinas/Paulínia, o maior problema, segundo os usuários, foi a retirada dos pontos na Avenida Anchieta que passa em frente a Prefeitura de Campinas.

Antes da mudança, existiam três pontos de parada na Avenida, o principal era em frente  à prefeitura campineira, mas com a mudança, eles foram retirados. Com essa mudança, para chegar à região da prefeitura, restou apenas o distante ponto na Rua General Osório próximo a Avenida Irmã Serafina. Depois disso, o ônibus entra na Anchieta e a percorre toda sem nenhum ponto de parada,  tendo como próximo ponto o da Avenida Brasil logo bem à frente; uma distancia de dois quilômetros de um ponto ao outro.

Programa Mais Cultura nas Escolas

Uma das indicações do vereador pede o Programa Mais Cultura nas Escolas, que é desenvolvido em parceria entre os Ministérios da Cultura e da Educação. O programa permite que os alunos experimentem através de projetos elaborados por sua escola, a dança, a pintura, o canto e o artesanato dos povos indígenas; técnicas de audiovisual para a produção de animação infantil, além dos elementos culturais do hip hop, como a dança de rua, o graffiti e o rap.

O programa tem investimento de R$ 100 milhões em sua primeira etapa e cada projeto selecionado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil do Programa. O valor é calculado conforme o número de alunos matriculados na escola. O recurso deverá ser investido na  contratação de serviços culturais relacionados às atividades artísticas e pedagógicas, que poderão acontecer dentro ou fora da escola – durante o ano letivo, por no mínimo 6 meses.

O Mais Cultura nas Escolas procura incentivar o diálogo entre as várias linguagens artísticas e a diversidade da cultura brasileira. Os nove eixos temáticos estabelecidos pelo programa são: Criação, Circulação e Difusão da Produção Artística; Cultura Afro-brasileira; Promoção Cultural e Pedagógicas em Espaços Culturais; Educação Patrimonial; Tradição oral; Cultura Digital e Comunicação; Educação Museal; Culturas Indígenas; e Residências Artísticas para Pesquisa e Experimentação nas Escolas.

Fonte: Assessoria de imprensa do vereador Doutor João Mota 

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo