Paulínia tem lei para combater racismo nos estádios e arenas esportivas

Uma nova lei municipal institui a política municipal “Vini Jr.”, com combate ao racismo nos estádios e nas arenas esportivas de Paulínia. O objetivo é transformar esses espaços mais acolhedores e inclusivos, tanto para os atletas quanto aos visitantes.

A lei, de autoria do vereador Alex Eduardo (Solidariedade), obriga o organizador do evento a realizar campanhas sobre medidas de acolhimento e auxílio, além de instruir os funcionários sobre como agir diante dessas situações.

Alex ressalta que, em caso de denúncia ou qualquer manifestação de conduta racista, o organizador deverá interromper ou encerrar a partida em andamento, enquanto não cessarem as atitudes reconhecidas como preconceituosas. As regras são baseadas no caso do jogador Vinicius Júnior, do Real Madrid.

O vereador também pede informações sobre o Programa Estadual de Controle do Tabagismo (PECT), do governo estadual. O projeto visa promover ações educativas, de comunicação, de atenção à saúde e cumprimento de medidas legislativas e econômicas.

Ele ainda sugere “Selo Amigo do Idoso”, reconhecendo empresas e instituições que atuam pelos direitos dos idosos.


A proposta está em sintonia com o ODS 10 – Redução das Desigualdades. ODS são Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, uma agenda mundial que estabelece ações em áreas importantes como erradicação da pobreza, saúde, educação, igualdade de gênero e redução das desigualdades.


Texto: Lara Santana (Estagiária)

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo