Paulinia polo foto CEDOC RAC

Doutor João Mota pede a Cetesb informações sobre a qualidade do ar em Paulínia

Vereador apresentou requerimento sobre a apuração dos índices médios da qualidade do ar nos últimos seis meses.

Paulinia polo foto CEDOC RAC O vereador Doutor João Mota (PT) está  preocupado com os altos níveis de  poluição em Paulínia; haja vista que na  última sessão ordinária da Câmara de  Paulínia realizada na última terça-feira  dia 19, Mota apresentou um  requerimento destinado à Companhia  Ambiental do Estado de São Paulo  (Cetesb), solicitando a apuração dos  índices médios da qualidade do ar na  cidade nos últimos seis meses.

O objetivo  segundo o vereador é saber e tornar público aos cidadãos os níveis de poluição que vem sendo registrados e assim discutir junto aos governos municipal, estadual  e população, medidas para amenizar o problema. “É importante saber como está o ar e quais as consequências á saúde de nossa População”, ressalta Mota.

Todos os dias a Cetesb realiza a medição da qualidade do ar em várias cidades do Estado, através de estações instaladas em pontos estratégicos (Paulínia tem duas estações) .  Em seu site http://www.cetesb.sp.gov.br, a companhia disponibiliza para qualquer pessoa um medidor diário da qualidade do ar de várias cidades.

Nos últimos meses, a qualidade do ar em Paulínia vem quase sempre se alternando entre ruim e regular devido alta concentração de poluentes. Segundo a Cetesb, isso pode provocar desconforto para pessoas com doenças respiratórias, como tosse seca e cansaço. As pessoas quem tem doenças cardíacas ou pulmonares, a recomendação é reduzir o esforço pesado ao ar livre nos dias críticos. A qualidade do ar em cada estação é determinada pelo poluente de pior situação.

Segundo a Cetesb, a baixa umidade do ar em toda  a Região Metropolitana de Campinas, decorrente da falta de chuvas, também eleve o nível de poluentes. Além disso, Paulínia tem o agravante de possuir um polo petroquímico que despeja diariamente centenas de poluentes no ar monitorados pela Cestesb. As empresas do polo tiveram de implantam obrigatoriamente os denominados selos flutuantes, que significa um controle aos tanques. Existe ainda a  fiscalização para averiguar se os motores dos veículos estão de acordo com as normas para preservação ambiental  e se caldeiras e fornos utilizam combustíveis mais livres de poluição.

Fonte: Assessoria de imprensa do gabinete do vereador Doutor João Mota 

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo