Para Edilsinho, coronavírus exige merenda em casa e auxílio a ambulantes

O vereador Edilsinho Rodrigues (Solidariedade) solicita que a Prefeitura implante o programa Minha Merenda em Casa, para atender alunos da rede municipal de ensino. As famílias beneficiadas, segundo ele, receberiam marmitas com alimentos diariamente, além de kits semanais de legumes.

O objetivo é garantir a segurança nutricional dos alunos, como relata o Requerimento 218/2020, “enquanto durar a suspensão de aulas no ensino público devido à quarentena do coronavírus”.

A pandemia também é tema de outras propostas, como a Indicação 334/2020: Edilsinho sugere auxílio a trabalhadores informais e ambulantes (cantores, feirantes, comerciantes, vendedores) de Paulínia. Ele propõe ainda adicional de risco ou abono temporário aos funcionários públicos que estão trabalhando na linha de frente no combate à doença (Indicação 336/2020).

Também requer informações sobre as ações aplicadas para tratar a Covid-19; pergunta à Sabesp se é possível dar desconto na conta de água para famílias carentes e questiona a Prefeitura como está o funcionamento do transporte público durante o período de quarentena, além de solicitar equipamentos de locomoção nas escolas municipais, destinados a crianças com deficiência e mobilidade reduzida.

[av_font_icon icon=’ue801′ font=’cmp’ style=” caption=” link=” linktarget=” size=’20px’ position=’left’ animation=” color=” id=” custom_class=” av_uid=’av-nhbiev’ admin_preview_bg=”][/av_font_icon]

MAIS DETALHES
Acompanhe o andamento das propostas.

Texto: Felipe Luchete
Assessoria de Imprensa
imprensa@camarapaulinia.sp.gov.br
Imagens: João Bittar/ Agência Brasil
Câmara Municipal de Paulínia

 

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo