img 1819_20140604_2011727261

Receoso, Valadão defende consulta aos servidores para mudanças na Pauliprev

img 1819_20140604_2011727261Um dos pontos altos da 10ª sessão ordinária de vereadores de Paulínia, na terça-feira (3) foi a segunda discussão do Projeto de Lei Complementar n° 01/13, do Executivo que altera lei de 2001, que passa a responsabilidade para Pauliprev do pagamento do auxílio doença ao funcionário que ficar incapacitado para o trabalho por mais de quinze dias consecutivos, entre outras mudanças.

A polêmica ficou por conta da falta de mais esclarecimentos encaminhados à Casa de Leis, segundo o vereador Fábio Valadão (PRTB). “Não sou especialista em previdência, mas entendo que muitas questões estão obscuras. Faltam muitos dados e certezas para uma questão tão séria que mexe com o futuro de tantos servidores”, defendeu Valadão.

Perigo
Dentro dos questionamentos, Valadão enumera o fato de os servidores não serem ouvidos sobre as alterações, a possível contratação de empresas terceirizadas, inclusive para realização de pericias médicas e a desatualização do cadastro de afastados. Entende que isso é “perigoso” para o instituto que cuida do futuro de aproximadamente cinco mil servidores.

Valadão defendeu ainda melhores condições de trabalho aos servidores municipais. “Geralmente os trabalhadores são moídos pelas más condições a que são submetidos, portanto não entendo justo a Pauliprev pagar pelos afastamentos se em grande parte das vezes é o Município que dá causa.”

Servidores de diversas áreas da Prefeitura, que assistiam à sessão no plenário, foram questionados sobre uma possível consulta e todos negaram que a Administração os tenha procurado para esclarecer as mudanças.

Fonte: Assessoria de imprensa do vereador Fábio Valadão

Foto: Claudia Arantes

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo