Vereadores aprovam comissão para discutir impactos da reforma tributária

Com o andamento da reforma tributária no Congresso, os vereadores de Paulínia decidiram nesta terça-feira (8/8) criar a Comissão Especial de Estudos e Desafios Econômicos e Atuais do município.

O vereador Fabio Valadão (PL), autor da iniciativa, declarou que Paulínia será uma das cidades brasileiras com maior queda na arrecadação no país. Estudos iniciais indicam perda de 90,2% de ICMS (imposto sobre bens e serviços): R$ 842 milhões/ano para R$ 100 milhões/ano, com base nos valores recebidos em 2022.

Isso porque o projeto de lei federal muda critérios para repartir os recursos. Valadão reconheceu a importância de modernizar as leis e simplificar o sistema, mas disse que é urgente discutir melhorias no texto. Paulínia pode ser referência ao iniciar o planejamento para o futuro, segundo ele.

A comissão da Câmara será composta por três vereadores, nomeados pelo presidente Edilsinho Rodrigues, e terá prazo de 180 dias para apresentar as conclusões.

OUTRAS PROPOSTAS

A 25ª Sessão Ordinária também aprovou a Semana de Incentivo à Prática de Esportes para as Pessoas com Deficiência. Se for sancionado o projeto do vereador Fábio da Van (Cidadania), a data ocorrerá sempre na semana do dia 21 de setembro, para mostrar que todos têm direito à atividade física.

Outra proposta aprovada busca instituir o programa Grafite é Arte. O vereador Pedro Bernarde (Cidadania) defende que, caso a lei entre em vigor, serão criadas políticas para transformar espaços pichados em locais com identidade artística e cultural, usando a prática do grafite como arte urbana.

O Plenário discutiu ainda 30 Requerimentos (cobrança de medidas ou informações), 59 Indicações (sugestões) e 12 Moções (congratulações).

Uma das homenagens, assinada pelo presidente Edilsinho, foi ao piloto paulinense João Alécio, pela conquista do título nacional na 24ª Copa Brasil de Kart 2023.

CONSULTE O RESUMO DA PAUTA

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo