Valadão outubro.jpg

Valadão reclama dos péssimos serviços da Sabesp

Valadão outubro.jpg

 A realização da 17ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Paulínia foi marcada por votação de projeto envolvendo a Sabesp e, consequentemente, duras críticas feitas pela maioria dos vereadores.

Fábio Valadão (PRTB) reclamou dos péssimos serviços prestados e falta de comprometimento da empresa de saneamento com a cidade de Paulínia. “A Sabesp desrespeita acordos, não cumpre com suas obrigações, faz obras e não finaliza, entre outras irresponsabilidades. Precisamos resolver assuntos sérios reclamados há muitos anos, como falta de tratamento de esgoto e mau cheiro nos bairros, mas agora esperamos que com esse novo contrato, ela cumpra com suas obrigações”, reforçou Valadão.

O documento em questão, enviado em pedido de tramitação de urgência pelo Executivo, é o Projeto de Lei Complementar 4/18, que celebra convênio de cooperação técnica entre o Estado de São Paulo, ARSESP (Agência Reguladora de Saneamento de Energia do Estado) e Sabesp, que prevê investimentos na ordem de R$ 100 milhões, por 30 anos, para “implantar em Paulínia um sistema de saneamento exemplar”, com cobertura total de tratamento de água e esgoto, construção de estação elevatória no Parque da Represa, que beneficiaria cerca de 5,5 mil munícipes e redução da tarifa em 25% dos próprios municipais, conforme consta no projeto.

“Quero ver se a partir de agora, a Sabesp terá o mínimo de respeito com nossa cidade. Podem ter certeza que cada contrapartida será cobrada de forma incisiva por este vereador, principalmente aquelas melhorias esperadas há anos”, prometeu Valadão.

Indicações      

Na pauta, o vereador apresento 9 Indicações e Requerimentos, entre elas, 3 voltadas para o lazer, como construção de um parque próximo à lagoa do Parque Brasil 500, fechamento da Rua Armelinda de Pádula Pietrobom aos domingos para realização de eventos e feira de artesanato, nos moldes do Domingo na Paulista que acontece na capital, e informações sobre o fechamento da Lagoa do Santa Terezinha, que pode ser aberta para uso público.

Ainda cobrou reforma da UBS do Jardim Amélia, destinação da área do Sambódromo, reforma do Cemitério Parque das Palmeiras e resolução da anexação dos bairros Marieta Dian, Recanto das Águas, Viacava e Bela Vista.

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo