20130509 703f150ff8a747fd98ce3d1a2776aaf7_estrada-para-a-casa-1

Vereador pede que informações de munícipes desaparecidos sejam divulgadas em mídias oficiais do município

Doutor João Mota também pediu providências sobre a situação de abandono na mata no bairro Jequitibás

20130509 703f150ff8a747fd98ce3d1a2776aaf7_estrada-para-a-casa-1Durante a 10ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Paulínia, realizada na noite de ontem dia 03, o vereador Doutor João Mota apresentou um propositura que pede ao Executivo, que informações de paulinenses desaparecidos sejam divulgadas em mídias oficiais do município. 

O objetivo é ajudar nas buscas de pessoas moradoras de Paulínia que estão desaparecidas. A ideia é que com a divulgação das fotos e informações dos desaparecidos, surjam novas informações sobre o paradeiro dessas pessoas ou até mesmo que elas sejam localizadas.

 Atualmente alguns governos estaduais disponibilizam páginas na internet com informações de desaparecidos; o governo federal também utiliza vários mecanismos para ajudar nas buscas de pessoas. A iniciativa privada também faz sua parte divulgando informações dos desaparecidos em produtos e em recibos de praças de pedágio. As ONGs (Organizações Não Governamentais) também atuam de forma expressiva, uma delas a “Mães da Sé” existe desde 1995.

Segundo o Ministério da Justiça, a cada 45 minutos, 22 pessoas desaparecem no Brasil. Todo ano, cerca de 250 mil pessoas somem misteriosamente sem deixar vestígios;  destas estima que 40 mil sejam menores de idade. O próprio Ministério da Justiça afirma que é impossível saber quantas pessoas estão atualmente desaparecidas em todo o território nacional.

 Doutor João Mota também pediu providências sobre a situação de abandono na mata no bairro Jequitibás. Segundo os moradores, a mata que ocupa todo um quarteirão, é utilizada como ponto de consumo e tráfico de drogas. No local existe uma enorme cratera próxima a Rua 09, que muitos viciados em drogas utilizam o local diariamente, a qualquer hora, como ponto de venda e consumo de entorpecentes. Como a mata está totalmente abandonada, os munícipes alegam que além do tráfico de drogas, o local é utilizado por estupradores e serve de esconderijo para assaltantes.

Os moradores alegam também que a sensação de insegurança é geral, pois temem serem vítimas de criminosos que agem na região. Além desses problemas de segurança, os munícipes dizem que existe o problema com os animais peçonhentos, pois com a falta de manutenção no local, o mato está alto e muito lixo jogado indevidamente no local se acumula. Com isso, animais como ratos, escorpiões, baratas e cobras acabam aparecendo e entrando nas residências.

Sem condições de tirar cópias, profissionais da educação pedem ajuda de vereadores

 Frequentemente, profissionais da educação municipal de Paulínia procuram os gabinetes dos vereadores para obter cópias de diversos tipos, que são utilizadas nas unidades de ensino da cidade. São cópias de provas, textos de estudo, páginas de livros e etc; sempre que questionados do o porquê procuraram a Câmara para fazer as cópias, os profissionais alegam sempre que as máquinas de fotocópias de sua instituição de ensino estão quebradas, fora de uso ou nem sequer existem.  Diante disso, o vereador Doutor João Mota solicitou ao Executivo um relatório com informações de como está à disponibilidade de cópias nas creches e escolas de Paulínia.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do vereador Doutor João Mota 

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo