Marcelo D2 (PROS) cobra levantamento e providências sobre prédios públicos abandonados

O prédio onde deveria funcionar o restaurante (foto acima) do polo cinematográfico de Paulínia está abandonado desde 2004, quando foi inaugurado. Parte de um conjunto de obras (estúdios de cinema, animação, escola de arte e escritório de apoio para a produção de filmes) que custou cerca de R$ 490 milhões dos contribuintes paulinenses, o local é um dos símbolos do descaso com o patrimônio público da cidade.

Na sessão legislativa de terça-feira (12), o vereador Marcelo Penha de Souza Ferraz, o Marcelo D2 (PROS), solicitou (Indicação 184/2019) ao Poder Executivo Municipal levantamento e providências sobre os prédios públicos abandonados. Segundo ele, o objetivo é planejar e executar a reestruturação de todas as instalações públicas que deveriam estar funcionando em benefício da cidade e da população, mas não estão.

“Que seja feito pelo setor competente levantamento cadastral de todos os bens do patrimônio público, avaliando suas condições para a criação de um planejamento de reestruturação dos mesmos”, afirma o texto da propositura. Além dos prédios, D2 (PROS) atacou o destino dado a vários equipamentos e móveis públicos que são trocados por novos. Segundo ele, muitos itens, ainda em condições de uso, acabam virando sucatas em alguma sala ou depósito da prefeitura.

Inclusão, recuperação e liberação

As condições precárias de pessoas em situação de rua na cidade motivaram a Indicação 185/2019, onde o parlamentar pede ao governo municipal medidas para a reintegrá-las à sociedade. Ele propõe um local onde os moradores de rua possam comer, tomar banho e dormir, além de medidas legais que possibilitem o acesso dessa população a programas sociais oferecidos pelo município.

De acordo com D2 (PROS), o poder público municipal precisa intervir urgente para recuperar mina de água no Jardim Flamboyant, tomada pelo mato. Na Indicação 186/2019, ele pede instalação de torneiras e bebedouros, além de análise da qualidade da água, consumida diariamente por dezenas de pessoas.

O parlamentar concluiu mais uma série de reivindicações ao Executivo, pedindo (Indicação 187/2019) a liberação das novas vias de entrada e saída do bairro Vida Nova, construídas ao lado do ginásio de esportes do João Aranha.  Para ele, a medida vai melhorar bem a mobilidade urbana na região, principalmente nos horários de pico, quando o trânsito no cruzamento próximo à escola do bairro fica caótico.

Acompanhe andamento das propostas

Texto: Mizael Marcelly (MTb nº 40.914/SP)
Assessoria de Imprensa
imprensa@camarapaulinia.sp.gov.br
Foto: CMP

Compartilhar essa postagem


Pular para o conteúdo